domingo, 16 de agosto de 2015

Espero


Espero,
 
Não sei quanto tempo demoras,
Se no espaço de um bater de asas,
Ou com a chegada das amoras,
Saibas apenas que te espero,
Pelas juras de amor eterno,
Pela segurança da tua voz,
Pelo amor com que te entregaste,
Saibas tu, que assim te espero,
Venham dias, venham noites
Venham invernos, primaveras,
Encontros, despedidas à janela,
Cartas, bilhetes, mensagens,
Partidas, chegadas, viagens,
Espero, por te saber,
Integralmente meu!
 
Alberto Cuddel
 
Enviar um comentário