quinta-feira, 17 de setembro de 2015

"Escolhi Amar-te" - IX

 
Estava sozinho até te encontrar para ficarmos sozinhos, não quero a solidão, mas quero estar sozinho contigo, pode ser em qualquer lado, desde que estejamos sós um com o outro, apaixonei-me pela solidão que me dás, desde que esteja contigo, chama-lhe depressão, convulsão, o que queiras, mas apenas quero estar sozinho, desde que seja contigo.

Estava sozinho até te encontrar para ficarmos sozinhos, mesmo antes de estar só, estava acompanhado, num amontoado de gente sozinha, que em nada me somava, apenas me subtraía, tornei-me sozinho, para te poder encontrar, assim nos somarmos na solidão da nossa vida.

Estava sozinho até te encontrar para ficarmos sozinhos, nesse dia em que nossos olhos se cruzaram na solidão da multidão que nos rodeava, escolhi passar o resto dos meus dias sozinho contigo, escolhi sozinho que era contigo que iria amar a solidão do encontro de nossos corpos. Na nossa solidão encontramos a totalidade de nós.

Estava sozinho até te encontrar para ficarmos sozinhos, somamos saudades diárias, na pressa de estar sozinho contigo, à nossa solidão somamos a carne, fruto de em encontro solitário entre a solidão de nossos corpos, estando sós, nos tornamos um, à nossa solidão somamos mais um!

Estava sozinho até te encontrar para ficarmos sozinhos, o amor da nossa solidão, não é um egoísmo, mas uma preservação da integridade de nós mesmos, estando sozinhos, estamos também disponíveis aos outros, não estamos sozinhos em nós mesmos, mas soltos na nossa solidão. Para a nós podermos somar os amigos e o mundo!
 



Enviar um comentário