quarta-feira, 16 de setembro de 2015

"Escolhi Amar-te" - VIII

Lembrei-me hoje amor, que nada temos a lembrar neste dia, em todos estes anos de amor, nada recordamos hoje. Nem um beijo, uma discussão, algo que nos recorde a existência de hoje no passado. Nada temos a comemorar hoje, por isso lembrei-me, porque não comemorar? Sim, julgo que na nossa sã convivência, deveríamos comemorar o dia de hoje.
Comemoremos o dia de hoje, por apenas ser hoje, um dia depois de ontem sem recordação aparente, celebremos o hoje, como o dia que nos amamos, como o dia em que não existe passado nem futuro, como hoje apenas.
Gravemos em nós, a comemoração do hoje, para que possamos depois celebrar amanhã o ontem que celebramos. Amor, sejamos hoje motivo de celebração em nós, não por um qualquer ato passado, mas por ser atores criadores de memórias futuras decididas hoje, em celebração.
Lembrei-me hoje amor, que ontem também não tínhamos nada a recordar, a celebrar, a comemorar, que ontem apenas foi um dia antes de hoje, sem nada para recordarmos amanhã. Ontem apenas foi ontem, um dia marcado no calendário.
Abraça-me hoje, para podermos recordar que hoje nos decidimos abraçar, beija-me hoje para podermos recordar que hoje nos decidimos beijar, façamos amor hoje, para podermos recordar que hoje nos decidimos fazer amor. Celebremos hoje, pois hoje decidimos amar-nos novamente, recordemos dia após dia a decisão que tomamos hoje, marcando esse dia no calendário da nossa memória!
 
 

Enviar um comentário