terça-feira, 22 de setembro de 2015

"Escolhi Amar-te" - X



Escolhi amar-te como a água, não como a beleza da rosa na duração etérea, não como a borboleta que vive apenas um momento, mas como a água. Água em ciclo permanente sem deixar de ser água, seja no glaciar mais alto, seja numa nuvem que viaja contigo o mundo, seja na chuva que te humedece o rosto, seja numa gota de lágrima cristalina. Na pressa da corrente do ribeiro para a foz, na calma do estuário ao chegar ao mar, no bico de um pelicano levado pelo ar, numa poça de água salgada esperando a subida da maré. No fundo de uma jarra, onde colocas as rosas, onde bebem borboletas, quero amar-te como a água, que tudo fura, tudo parte, quebrando barreiras, desbravando fronteiras, quero apenas um amor eterno como a água, pura, cristalina, em gelo, liquido ou gaz, amar-te ei como a água, por ser um liquido verdadeiramente eficaz. Sem água não há vida, sem vida não há amor, se não te amar como a água, como poderia amar-te em vida meu Amor!
 
 
Enviar um comentário