sexta-feira, 2 de outubro de 2015

"Escolhi Amar-te" - XX

Perco-me quando olho o interior do teu olhar, tudo é tão diferente, tudo é tão real, no teu jeito simples, no teu meio louco e sensual talvez jeito de ser, preenches-me no teu intrépido sorriso num domínio absolutamente natural em ti. As vezes duvido de mim, será assim tão normal amar-te...
 
Perco-me no calor envolvente do teu abraço, esquecendo o resto do mundo, vivo nele, vivo em ti, amo-me por ti, pelo teu olhar, pelos teu gestos, pelo carinho do teu toque, é em ti que me amo também a mim, as vezes duvido de ti, será assim tão normal tu poderes amar-me...
 
Perco-me no teu sonhar, no grito abafado das tuas mãos, perco-me no teu mundo, nos teu pedidos, que no meu intimo recuso, mas que na realidade os satisfaço, perco-me nas voltas na cama, sabendo-te ao meu lado, peco-me nos pensamentos vagos que tu me preenche no caminho de casa, nas imagens desenhadas a carvão das formas de teu corpo com que me enches as noites, mesmo assim duvido de mim, será assim tão normal amar-me por ti...
 
Perco-me em ti, sem a mínima vontade de me voltar a encontrar, pelo menos não sozinho, não existas, não sejas, ama-te apenas em mim, permite-me navegar sem rumo nas vagas sumptuosas do teu ser, das tuas vontades, deixa que me perca sem tempo para que nos encontremos a cada dia novamente, mesmo assim duvido, será assim tão normal amar-te?...
 
         Escolhi amar-te, para te poder encontrar em mim a cada raiar de um qualquer novo dia!...
 

Enviar um comentário