quinta-feira, 22 de outubro de 2015

Escolhi Amar-te "XXX"



Escolhi amar-te há 8295 dias, serão muitos? Talvez se os contássemos possam ser, mas não para mim, não para ti, amamo-nos de novo a cada dia, a cada noite… Celebremos hoje o dia na noite, celebremos no corpo, com o corpo a decisão da alma. Deixa que nossos corpos se encontrem, que nossos corpos se procurem, que preencham o espaço vazio entre nós, que celebrem a vida, o encontro, a decisão, deixa que se amem livremente, sem que a mente os iniba.
-procuro-te onde antes me procuravas, encontro-te onde antes me encontravas, espero-te em mim onde antes me esperavas, pois em ti também escolho amar-te.
Celebremos apenas o desejo divino da fala gestual, corpos que se encontram, no diálogo do tato, da sensibilidade da pele, onde as palavras se calam, onde as respirações se encontram, as batidas se sincronizam, onde as falas não se articulam, onde as frases são sussurradamente gemidas.
Celebremos apenas no encontro do tempo, onde nossos corpos se anulam, na celebração máxima do verbo Amar. Celebremos pois apenas na luminescência sedutora do perfume dos nossos corpos, onde nem a luz é necessária!
Alberto Cuddel®
Enviar um comentário