sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

Escolhi Amar-te porque me Amava I


Não esperei que nascesses para que te amasse, quando Deus soprou em mim o dom da vida, já te havia criado na dádiva de poderes amar.

Cresci aprendendo que para amar alguém devo saber amar-me, só amando-me posso amar e receber o amor que me concedem gratuitamente, já mais poderia dar amor se não o tivesse em mim.

Nos dias corridos da minha adolescência procurava-te, os meus olhos procuravam ansiosamente os teus, e quando te procurei no lugar onde moravas, fiquei triste, sentida, sabia que algo que devia existir naquele lugar me pertencia, fazia parte de mim, pois hoje sei, que tu não estavas.

Procurei-te, o meu olhar, sentia a ausência do teu, e ao segundo olhar, sorri, meus olhos encontraram o teu verde mar, dialogaram e perderam-se na imensidão da verde esperança, que o amor transbordava também em ti.

Deus criou-te e fez-te esperar por mim, para que em mim te encontrasses, porque eu já me amava, para te poder amar!


M. Irene Cuddel®
Enviar um comentário