domingo, 24 de janeiro de 2016

Na solidão do meu quarto!

Poema distinguido no grupo LLO Letras da Lagoa de Óbidos


N Na solidão do meu quarto
A Angustia de esta só em mim!


S Sonho em ti rios de prazer
O ordinariamente lascivo, 
L leigamente petulante
I imoralidade do desejo
D de te encontrar em mim
A ancorado no teu doce 
O ondulante e desejável corpo!


D dento do meu despido quarto,
O onde rebusco a saudade, sonho!


M mascarado de gente, rebusco nas sombras
E encontrar o teu abraço, entregar-me
U unicamente ao desespero da ausência!


Q querubim alado que me habita
U unge de mel o amargo fel
A agre e amargo deixado nos lábios
R regressa a mim, na perfeição dos tempos
T tolhe em mim a memória deixada 
O obvio acaso que de mim te levou!


Na solidão do meu quarto!


Alberto Cuddel® 


18/01/2016


Enviar um comentário