sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

Porque me Amava XVII

…a sintonia é algo que nem sempre é fácil de atingir!
 
Quantas vezes os ruídos do mundo nos impediram de nos sintonizarmos, quantas vezes não sonhamos o dia no mesmo comprimento de onde, dialogamos em linguagens indecifráveis e codificadas um ao outro.
Quantas vezes deixamos a nossa individualidade assumir o controlo dos desejos conflituosos em nós mesmos, atirando culpas de uma qualquer frustração um contra o outro, quantas vezes os teus projetos, os teus desejos, os meus projetos e os meus desejos entraram em rota de colisão com a harmonia pretendida?
 
Quantas vezes, entramos em conflitos desnecessários, agredindo-nos, como se fossemos donos da verdade, que apenas um de nós conhecia, balbuciando palavras completamente indecifráveis pelo outro?
 
E tudo isto, não pela falta de amor, não por não me amar a mim, não por não te amar a ti, mas por não nos amarmos um no outro, por não nos sintonizarmos, por não adquirimos ou por não empregarmos o mesmo dicionário. Hoje divergimos muitas vezes, tantas vezes queremos coisas diferentes, desejamos em momentos diferentes, mas hoje amamo-nos um no outro, hoje dialogamos na mesma linguagem.
 
Seja nas palavras, no olhar, num beijo, no movimento dos nossos corpos, hoje estamos sintonizados, hoje o Amor é em nós como um RDS, se perdemos a sintonia, o Amor faz da mesma uma busca automática, porque hoje Amamo-nos um no outro, porque nos amamos…
 
M. Irene Cuddel®

Enviar um comentário