terça-feira, 5 de abril de 2016

Porque me Amava XXX


Porque me Amava XXX
De mim para ti…
Hoje esvazio-me… esvazio-me de mim, do meu eu, do que em mim recebi, do que em mim armazenei, do amor que recebi, da memória do amor que dei, da pressa do dia, da monotonia, da vida, da fome, da sede, da vontade, do desejo…
Hoje esvazio-me… e já vazia, poderei voltar a encher-me, de ti, de mim, de amor, de vontade, de fome, de sede, de vida, de querer… e quando estiver quase, quase no ponto… doar-me-ei numa troca mútua e profunda a ti…
Nesse momento, tudo se congrega, tudo se mescla, numa espiral infinita, onde o Amor, a vida, a fome, a sede, os sonhos, a vontade, o querer, o prazer, abandona a nossa mesquinha individualidade, tudo passa, tudo chega, tudo abandona o eu, passando indefinidamente a nosso, nunca cheios, nunca vazios… não numa união de mim para ti, mas numa fusão completa de ti em mim…
 
M. Irene Cuddel

 
 
Enviar um comentário