terça-feira, 24 de maio de 2016

Amor!

“Deixa que o teu corpo vazio
Se preencha com o perfume do meu corpo!”
 
Noites
vadias
insanas
saudosamente
amputadas
do orgásmico
espasmo
do amor
inconsequente
feito
em nós
habita-me
distanciadamente
no imaginário
da tua
doce presença
concilia-me
no desejo
profundo
do reencontro
almejado
no corpo
na alma
com que
nós
apenas
nós nos
amamos!
 
Alberto Cuddel
 
Enviar um comentário