quinta-feira, 14 de julho de 2016

Espelho da Alma




 

“que as nossas Almas sejam Alfa na menina dos nossos olhos”
Eliomar Marinho
Nunca saberei definir o tangível do teu ser,
Espelho da alma onde de mim iras beber,
Reténs na retina a tristeza e o lamentos,
Faíscam sorrisos, gozos, alegrias e os momentos,
Abre-me no espelho da alma, o que de ti retenho,
Nos alfas pensamentos, sonhos primeiros!
 
Nas pálpebras fechadas e pesadas solta-se a voz,
Calada nos beijos impalpáveis, bebidos nos lábios
Movimentos oxidados dos desejos futuros, -leio-te
No olhar fechado, no movimentos dos dedos,
Expõem em mim a alma, os teus medos e segredos!
 
Ainda assim que nossas almas sejam Alfa,
Que nossas almas sejam beta, sejam alfabeto,
Que se espelhem na menina dos nossos olhos!
 
Alberto Cuddel®




Enviar um comentário