segunda-feira, 19 de setembro de 2016

Apaixonadamente minha





Apaixonadamente minha

Trazes no peito as silabas do meu ser
Presença da perpetuação da minha existência
Nos lábios o doce sabor dos meus beijos
Tatuado na alma o calor dos meus desejos

Talvez escutes em ti o eco dos meus versos
Talvez sorrias ternamente na lembrança,
Talvez percorras a face sentindo-me em ti
Talvez ordenes as lágrimas a não caírem

Sabe-me eternamente teu, ausente assim
Num lapso de tempo, mero desencontro
No espaço e tempo que ocupas a mente
Que me anseia em ti saudosamente

O teu futuro, o meu futuro ligados
Rubra chama que crepita no teu seio
Ardentemente apaixonado, ligado
A mim ser em ti plenamente amado


Alberto Cuddel®

In: Palavras que circulam - XV


Enviar um comentário