segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Soneto de Amor!





Soneto de Amor!

No todo amor que de mim intento
No antes propósito, assim o tanto
No olhar, alma todo o teu encanto
Confirmado fiel, todo o pensamento.

Sopro certeiro, sempre louva o momento
No amor divino que se espalha no canto
Na saudade, rezo ao Deuses o meu pranto
Meu pesar, nasce o nosso contentamento.

Tudo de mim que ainda em ti procure
Toda a carne e alma que em nós vive
Pelo sentir que na carne sempre dure.

A dor feliz, deste ser que hoje ama
Força da decisão que em mim tive
Amor-perfeito que em Deus me chama!


Alberto Cuddel


Enviar um comentário