quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

Tempo de espera



Tempo de espera

Galopa em mim o tempo
Doce sabor de longo beijo
Os minutos cadenciados
Marcam o tempo mediano
Desejo temperado pelo querer
Sal que se aflora no sangue
Na idade do olhar, que se infama
Pelo sentir que não só na alma
Mas que ao corpo reclama
O tempo que na ausência
Se perde, nos minutos que esperamos
Horas, dias, meses, anos…

Alberto Cuddel


Enviar um comentário