quarta-feira, 22 de março de 2017

Ah, a vida!



Ah, a vida!

Ai mulher,
Se eu te entregasse a minha vida
Que farias tu com ela?
- Se a perco a cada dia, a cada partida
Deixa o sonho propagar-se na estrela!

Ah mulher,
Se eu me perdesse por ti na vida,
Onde encontraria eu a saída,
Da dor que me corrói por fora
Que me queima por dentro, onde mora?

Ah mulher,
Dizem que é paixão, mas tenho a impressão
E plena convicção, tenho para min que não,
O Luís, esse sim tinha toda razão,
É amor o que me arde no coração!

Ah mulher,
Dizem as cartas deitadas
Que ao ser levantadas
Eterno será nosso leito
Se for amor o que tens no peito…

Ah mulher,
Apenas de ti espero,
O sim que evitará
Em mim o desespero…









Enviar um comentário