terça-feira, 23 de maio de 2017

No olhar…



No olhar…

Presa na retina, levou consigo a maresia,
Nos lábios a brisa e o sabor salgado a mar,
Despe-se em si o luar, nas cores da poesia,
Nas velas, os sonhos, nobre o acto de amar!

Espelha-se no azul mar preso no teu olhar,
Nas ondulações errantes do amor iluminado,
Nudez do Teu pensamento, sentir sagrado,
Rubescidas em vagas de mar atrevido, Amar!

Vasto vaso, casco sublime anseio querido,
Gestos insinuantes abraçam, porto atrevido,
Teu corpo que frisas nas ondas do receio!

Olhar vago gravado na saudade, na fé e ardor,
A Deus peço, confesso com todo meu amor,
No teu olhar, o meu mar, ondas em devaneio!

Alberto Cuddel

Enviar um comentário