sábado, 27 de maio de 2017

Fenix



Fenix

De todo o vão intento e ledo engano
Morro a cada palavra tua e momento
Queda ilusória de todo o meu tempo
Por um sentir enganador e mundano

Fico o momento e logo me esqueço
Sou a ambivalência das horas vadias
Em mim, o riso efémero não tem preço
Dias de cinzas tórridas. Noitadas frias.

Que morra no ledo sentir da entrega
Recobro anunciado no negro corvo
Renasça de mim amor assim se nega.


Alberto Cuddel




Enviar um comentário