quarta-feira, 21 de junho de 2017

Não sou dos poetas pequenos

Não sou dos poetas pequenos

Não sou dos poetas pequenos
Mas dos que se inventam, e escrevem o mundo
Dos que partem dentro de si mesmos
Dos que fogem ao sorriso, e dos que sofrem
Sem qualquer contradição ou juízo
Ai dos poetas pequenos, dos que se escrevem
Esses, coitados não cabem num verso
Tão pouco na floração de uma margarida
Ou numa mera chuva de sol...
Num desses poetas não cabe na mão
Todos os seios do mundo
Nem as pernas que se movem
Ou adamastores imponentes os bloqueiam
Ou ilhas e amores que nunca viveram
A eles um poema basta...

Alberto Cuddel
21/04/2017
10:38






Enviar um comentário