segunda-feira, 5 de junho de 2017

Poema sem dia

Poema sem dia

Quantas vezes morremos na corrente
No esquecimento pleno dos dias
Na certeza de não sermos quem somos…

Apenas acordamos
Porque vivos, vivos?
Isso não estamos…


Alberto Cuddel

Enviar um comentário