quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

Mar!



Na turbulência das ondas,
Na crista a alva espuma,
Revolta contida,
Espraiada na areia,
Apagado o tempo,
Réstia aflorada memoria,
Sofrer nas ruidosas batidas,
Gritos e palavras ditas,
A calma da baixa-mar,
Reflexos da brancas nuvens,
No azul do teu olhar,
Calma serena,
Perfume de maresia,
Nos poros do teu corpo,
Paisagem de teu corpo que me prende,
Na brisa que embala teus cabelos,
Há vontade de mim,
Que me eleva e me move,
Na dura direção da bolina,
Que na rocha sentada,
Onde quero encalhar,
Em teu delicioso corpo,
Naufragar!
Afogando-me em teu ser!


Alberto Cuddel

05/02/2015
Palavras Desconexas-80

Enviar um comentário