terça-feira, 26 de maio de 2015

Silêncio

Silêncio...

Perco-me em considerações exacerbadas,
Do silêncio contido nas palavras, 
Palavras escondidas no olhar, 
Critico que fica por dizer,  escrever, 
Por detrás da tela onde te escondes, 
Convicta que o silêncio é teu, 
Contido no grito de palavras escritas, 
Ditas,  sentidas no distante alguém...


Tudo num nada silencioso,
Onde se calam as palavras, 
Que escritas não foram,
Para que não pudessem ser voz!..


Alberto Cuddel

Poemas do Adeus! 

26/05/2015

Enviar um comentário